Historiografia, memória e ensino de história: percursos de uma reflexão

Autores

  • Maria da Glória de Oliveira Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i13.697

Palavras-chave:

Historiografia, Memória, Ensino de história

Resumo

Em um de seus últimos trabalhos, Manoel Luiz Salgado Guimarães abordou as tensões e os paradoxos das relações entre a escrita e o ensino da história, entendendo ambas as operações como marcas distintivas de duas dimensões indissociáveis, da construção do conhecimento histórico e do próprio ofício do historiador. No presente artigo, proponho um retorno a textos por ele publicados a partir do final dos anos 1990, através dos quais apontarei alguns dos problemas teóricos que perpassaram as suas reflexões em torno da história escrita e da história ensinada como formas de configuração de sentido e de usos do passado. O objetivo é situar as proposições de Manoel Salgado acerca do ensino da história nos desdobramentos de suas proposições teóricas sobre a historiografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-11-12

Como Citar

OLIVEIRA, M. da G. de. Historiografia, memória e ensino de história: percursos de uma reflexão. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, v. 6, n. 13, p. 130–143, 2013. DOI: 10.15848/hh.v0i13.697. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/697. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "A história em questão: diálogos com a obra de Manoel Luiz Salgado Guimarães"