Pintura de uma paisagem

Anotar e prefaciar a obra do “mestre”: reflexões de José Honório Rodrigues sobre Capistrano de Abreu.

Ítala Byanca Morais da Silva

Resumo


Falecido em 1927, Capistrano de Abreu, assim como muitos dos intelectuais que lhe foram contemporâneos, foi objeto de práticas deliberadas de construção da memória, sendo a criação da Sociedade Capistrano de Abreu (1927-1969) a materialização das aspirações dos “discípulos”, amigos e pares de Capistrano de Abreu em torná-lo uma personagem memorável para a história da inteligência brasileira. Esta instituição passou por vários momentos representativos da produção historiográfica nacional, e em seus últimos anos de atividade foi dirigida pelo historiador José Honório Rodrigues. Dessa forma, este artigo tem o objetivo de discutir as representações construídas sobre Capistrano de Abreu por José Honório Rodrigues, quando este era o representante oficial do culto institucional à memória de Capistrano.

Palavras-chave


História da Historiografia; João Capistrano de Abreu; José Honório Rodrigues

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15848/hh.v0i3.55

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia