Erotismo, libertinagem e pornografia: notas para um estudo genealógico das práticas relacionadas ao corpo na França moderna

Autores

  • Daniel Wanderson Ferreira PUC-Rio

DOI:

https://doi.org/10.15848/hh.v0i3.53

Palavras-chave:

História do corpo, Historiografia Moderna, História da França

Resumo

Na linguagem da bibliografia de História Moderna, algumas práticas e costumes sexuais relacionados ao corpo são descritas como “libertinagem”, “erotismo” e “pornografia”, sendo frequentemente usadas como sinônimas e sem diferenciar os significados desses conceitos. Esse hábito resulta em dois problemas. Primeiro, compõe-se diferentes tipos de estudos históricos, como a História da Pornografia, História da Literatura Erótica ou História da Libertinagem, sem, às vezes, definir a especificidade de seus objetos. Em segundo lugar, refere-se ao entendimento de áreas separadas à partir de modelos de continuidade dos processos históricos. Contrariando essa idéia, este artigo examina alguns usos dessas palavras feitos por franceses na Idade Moderna e demonstra como seus sentidos foram construídos em cada ato comunicativo. A conclusão é que a história do corpo deve ser vista como descontínua e atravessada por constantes modificações e conflitos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Wanderson Ferreira, PUC-Rio

Licenciado e Mestre em História pela UFMG. Doutorando em História Social da Cultura pela PUC-Rio, com tese sobre Sade e libertinagem.

Downloads

Publicado

2009-11-08

Como Citar

FERREIRA, D. W. Erotismo, libertinagem e pornografia: notas para um estudo genealógico das práticas relacionadas ao corpo na França moderna. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 123–134, 2009. DOI: 10.15848/hh.v0i3.53. Disponível em: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/53. Acesso em: 2 ago. 2021.

Edição

Seção

Artigo