Polifonia e consenso nas páginas da Revista do IHGB: a questão da mão de obra no processo de consolidação da nação

  • Fabiana Rodrigues Dias UERJ
Palavras-chave: Historiografia, Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), Nação

Resumo

O presente artigo se propõe a investigar o papel da Revista do IHGB como veiculadora de uma postura consensual consoante os pressupostos políticos e disciplinares estabelecidos pelas comissões avaliativas e pela mesa diretora como paradigmáticos. Para alcançar tal coerência em suas publicações, os versáteis membros do Instituto, ora atuando nas Câmaras, ora nas reuniões quinzenais da agremiação, valiam-se do recurso da censura, o que gerava uma gama de textos aptos à publicação e outra de trabalhos não adequados aos moldes da Revista. O debate em torno da questão da mão de obra foi eleito para demonstrar, portanto, a polifonia cotidiana por de trás da aparente harmonia exteriorizada. A partir do cotejo entre as atas das sessões ordinárias, os originais de trabalhos não publicados e a Revista, tornou-se possível identificar elementos que reiteram o compromisso político do Instituto com o Império. Explorar esse uso pragmático da História em pleno momento de disciplinarização do conhecimento históricoconstitui, pois, o alvo desta investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Rodrigues Dias, UERJ
Mestre em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Possui experiência nas áreas de historiografia e de política do Brasil Império.
Publicado
2010-07-22
Como Citar
DIAS, F. R. Polifonia e consenso nas páginas da Revista do IHGB: a questão da mão de obra no processo de consolidação da nação. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, v. 3, n. 5, p. 175-188, 22 jul. 2010.
Seção
Artigo